Pular para o conteúdo
Voltar

Sesp-MT promove curso de promotor de Polícia Comunitária

O curso terá duas edições no período 14 a 25 de outubro, cada uma com 50 vagas
Letícia Corrêa | Sesp-MT

- Foto por: Polícia Comunitária/Sesp-MT
A | A

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Coordenadoria Estadual de Polícia Comunitária, realizará duas edições do curso estadual de promotor de Polícia Comunitária, no período de 14 a 25 de outubro. Cada edição terá 50 vagas, distribuídas entre profissionais da Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e entre lideranças dos Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs).

O curso será realizado no auditório do 1º Batalhão de Polícia Militar, no bairro do Porto, em Cuiabá. O objetivo é capacitar profissionais de segurança pública e membros do Conseg para desenvolver ações orientadas pela filosofia da polícia comunitária. Visa ainda prepará-los para atuarem na mobilização comunitária, tendo em vista a implementação do modelo de polícia comunitária no estado de Mato Grosso.

As aulas serão ministradas de segunda a sexta-feira, em período integral, com carga horária total de 40 horas, divididas em oito disciplinas. Entre elas, estão Polícia Comunitária e Sociedade, Direitos Humanos, Mediação de Conflitos, Relações Interpessoais.

O coordenador de Polícia Comunitária da Sesp, tenente-coronel PM Fábio Luiz Bastos, explica que esta política pública de segurança traz uma nova estratégia de atuação das forças de segurança, fundamentada no modelo de parceria entre as instituições e as comunidades. “O ponto de partida é a ideia de que elas devem trabalhar juntas para resolver problemas típicos da sociedade moderna”.

O coordenador, que estará à frente do curso, ressalta que esta parceria resulta na diminuição dos índices de criminalidade e, consequentemente, na melhoria da qualidade de vida em cada comunidade. “A capacitação faz parte do planejamento da Sesp para consolidar este modelo de atuação conjunta na segurança pública”.

(Sob supervisão da jornalista Nara Assis)