Pular para o conteúdo
Voltar

Reeducandos realizam manutenção na Creche Estadual Maria Eunice

Os pequenos reparos e pintura do chão, paredes, fachada e grades foram feitos neste sábado (15.02) e domingo (16.02)
Nara Assis | Sesp-MT

Reeducandos realizaram pintura e pequenos reparos na Creche Estadual Maria Eunice - Foto por: Assessoria / Sesp-MT
Reeducandos realizaram pintura e pequenos reparos na Creche Estadual Maria Eunice
A | A

Com o objetivo de deixar o espaço mais alegre e aconchegante para as crianças, reeducandos da Penitenciária Central do Estado (PCE), do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC) e da Cadeia Pública de Várzea Grande auxiliaram na manutenção da Creche Estadual Maria Eunice Duarte de Barros, localizada no Centro Político e Administrativo, em Cuiabá. Os pequenos reparos e pintura do chão, paredes, fachada e grades foram feitos neste sábado (15.02) e domingo (16.02).

As aulas tiveram início no dia 10 de fevereiro, mas alguns serviços de manutenção ficaram pendentes e estão sendo realizados por meio de um mutirão formado por pais, funcionários e os reeducandos. “Esta parceria é muito importante, pois queremos deixar o espaço mais vivo e bonito para as crianças. Sempre podemos contar com as pessoas que fazem parte da creche e isso é muito gratificante”, ressalta a diretora, Maria de Lourdes Pereira.

A unidade escolar atende 280 crianças, em regime integral. Para o reeducando Fernando*, de 55 anos de idade, contribuir com a creche gera uma satisfação especial. “Todos nós devemos contribuir com o próximo, é essencial para a vida. Para mim, que tenho 17 netos, é motivo de alegria saber que meu trabalho vai melhorar o bem-estar das crianças”.

Atualmente prestando serviço para a Prefeitura de Cuiabá, ele desenvolve atividades extramuros desde 2013, e afirma que estas oportunidades são fundamentais para a efetividade da política de ressocialização. “Para aqueles que realmente querem reconstruir a vida, como é o meu caso, o trabalho fora da unidade penal é um passo importante para reconquistar a confiança das pessoas, além da remuneração que nos possibilita ajudar a família e planejar um futuro”.

O secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, frisa que as parcerias com outros órgãos, como é o caso da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), demonstram o compromisso das instituições públicas com a reinserção social de pessoas privadas de liberdade. “Acreditamos que a união de esforços traz resultados positivos tanto para os recuperandos quanto para a sociedade, que usufrui dos serviços”.