Pular para o conteúdo
Voltar

Gestor visita sete municípios para buscar fortalecimento dos Conselhos Comunitários

O objetivo do encontro é promover a união das forças de segurança e representantes da sociedade civil organizada
Assessoria | Sesp-MT

- Foto por: Polícia Comunitária/Sesp-MT
A | A

Com intuito de fortalecer a relação das forças de segurança com os gestores locais e a sociedade civil organizada, a direção da Coordenadoria Estadual de Polícia Comunitária da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) realizou visitas a algumas Bases Comunitárias. Até o momento, a equipe foi aos municípios de Sinop, Tangará da Serra, Cáceres, Mirassol D’Oeste, Barra do Garças, Paranatinga e Poxoréu. 

O intuito dos encontros é propor a união do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Conseg), por meio de um curso intensivo com a filosofia e doutrina da Polícia Comunitária, que coloca a sociedade como parte integrante da segurança pública. Em cada município, o debate foi realizado junto as autoridades locais e as forças de segurança, ao longo das duas últimas semanas, seguindo as medidas de prevenção ao coronavírus (Covid-19).

Atualmente, Mato Grosso conta com 164 Consegs. Deste total, 105 continuam ativos. Os demais tiveram as atividades paralisadas.

Segundo o coordenador da Polícia Comunitária, tenente-coronel PM Sebastião Carlos Rodrigues da Silva, uma ação foi traçada no início de 2020 visando atingir alguns objetivos. Dentre eles, está a disseminação da filosofia de polícia comunitária, por meio da capacitação dos integrantes das instituições de

Segurança Pública e integrantes da comunidade e a retomada dos Consegs que estão sem atividade.

“Por conta da pandemia tivemos que recuar do nosso planejamento, mas a ideia central da Polícia Comunitária reside na possibilidade de propiciar uma aproximação dos profissionais de segurança junto à comunidade onde atua, dando características humanas ao profissional de polícia, e não apenas um número de telefone ou uma instalação física referencial, realizando um amplo trabalho sistemático, planejado e detalhado”, enfatiza.

Criada há 20 anos, atualmente, a Coordenadoria de Polícia Comunitária está vinculada à Secretaria Adjunta de Integração Operacional (Saiop), da Sesp.