Pular para o conteúdo
Voltar

Delegados ministram palestras sobre direito do idoso em congresso virtual que reuniu 13 mil pessoas

Assessoria/Polícia Civil-MT

- Foto por: PJC-MT
A | A

Promovido pelo Instituto Federal Kids, Academia da Polícia Civil de Mato Grosso (Acadepol-MT) e outros parceiros, o I Congresso Brasileiro OnLine de Polícia Judiciária e Direito do Idoso contou com a participação de mais de 13 mil pessoas atuantes na área.

O evento virtual, realizado durante das 09 às 17 horas, de sexta-feira (11.09), reuniu autoridades de todo pais e também do exterior contando com a presença de dois delegados de Mato Grosso como palestrantes.

Responsável pelo Núcleo de Atendimento ao Idoso (NAI) em Cuiabá, o delegado Vitor Chab Domingos, ministrou a palestra sobre Violência Contra a Pessoa Idosa. O diretor adjunto da Acadepol, Joaquim Leitão Junior, foi responsável por falar sobre as Tutelas Penais da Pessoa Idosa.

O Congresso destinado em especial a membros da Segurança Públic contou com a participação de mais de 13 mil pessoas e a teve como público principal as equipes das Guardas Municipais de todo o estado do Rio de Janeiro.

O delegado do NAI, Vitor Chab Domingues, destacou a importância deste tipo de evento, uma vez que atualmente 13% da população do Brasil é composta por idosos e em poucos anos, em 2050, este índice subirá para 25%.

“A expectativa de vida do brasileiro está aumentando, aliado ao fato de a pessoa da terceira idade se cuidar, praticar exercícios físicos e não possuir vícios. Devemos lembrar que mesmo com 17 anos do Estatuto do Idoso, a pessoa idosa ainda não tem as políticas públicas aplicadas às mulheres, crianças, adolescentes e ao público LGBT”, disse o delegado.

O delegado destacou ainda a necessidade de policiais realizaram um atendimento especializado a vítima idosa, uma vez que o agente deverá ser uma pessoa paciente e carinhosa.

“São casos muitos delicados investigados pela unidade de atendimento ao idoso, homicídio por negligencia, abandono, omissão de socorro, entre outros fatos que exigem muita expertise dos policiais, além de amor e carinho com as vítimas em situação vulnerável”, disse o delegado.

O delegado citou ainda as parcerias com os Conselhos Municipal e Estadual do Idoso, 34ª, Defensoria Pública, Poder Judiciário, Ministério Público Estadual, nas ações e realizações de palestras em empresas, em especial àquelas que realizam atendimentos às pessoas idosas.