Pular para o conteúdo
Voltar

Organizações buscam solução para abrigo de pessoas em situação de rua na pandemia

Organizações de Cuiabá dialogam com poder municipal para manter ações de prevenção à Covid-19
Augusto Pereira | Ouvidoria Geral de Polícia

A | A

A Ouvidoria Geral de Polícia de Mato Grosso participou de uma reunião, nesta segunda-feira (13/10), na Secretaria Municipal de Assistência Social para tratar do acolhimento de pessoas em situação de rua durante a pandemia. Desde abril a prefeitura assinou um contrato temporário com uma rede de hotéis para que uma de suas unidades abrigasse essas pessoas como forma de prevenir a disseminação da doença. O contrato se encerrou em outubro mas a crise sanitária ainda não.

As pessoas não ficarão desabrigadas, garantiu Hellen Ferreira de Jesus, titular da Secretaria Municipal de Assistência Social e Desenvolvimento Humano (SMASDH). O acolhimento foi realizado de forma emergencial e obedecendo uma decisão judicial que pedia a proteção dessa população num momento em que a principal medida sanitária era a orientação de ficar em casa.

Para o Ouvidor Geral de Polícia, Lúcio Andrade, “a condição das ruas expõe essas pessoas tanto a se envolverem com delitos, quanto a serem vítimas de violência. Políticas dessa natureza impactam a segurança pública”, afirma o ouvidor. Uma solução apontada na reunião é a contratação de comunidades terapêuticas para acolher as pessoas e garantir condições de prevenção de contágio do novo coronavírus.