Pular para o conteúdo
Voltar

Penitenciária da Mata Grande realiza ações de atendimento e acolhimento aos reeducandos e servidores

A ação tem como objetivo prevenir e estimular o debate sobre o assunto com essas pessoas
Juliano Patrick | Sesp-MT

- Foto por: Sistema Penitenciário
A | A

A equipe de psicólogas e pedagogas da Penitenciária Major PM Eldo Sá Corrêa (Mata Grande), em Rondonópolis (215 km ao Sul de Cuiabá), realizou nesta sexta-feira (10.09) ações ligadas à campanha “Setembro Amarelo- Todos pela Vida”. Com o objetivo de promover a conscientização sobre a prevenção ao suicídio, a ação foi direcionada aos servidores e aos reeducandos da unidade. 

Durante a tarde, foram realizadas palestras e atividades para acolher e alertar as pessoas sobre a prevenção ao suicídio, bem como a saúde mental. Na ocasião, materiais informativos foram distribuídos em toda a penitenciária. 

Entre as atividades desenvolvidas estão: Palestra sobre cuidados com a saúde mental, entrega de folhetos educativos aos recuperandos e servidores sobre o suicídio e preservação da saúde mental, atendimentos psicológicos, sociais e de saúde aos recuperandos, entre outras. 

Também foi ofertado aos servidores práticas de yoga. É importante ressaltar que os atendimentos psicológicos, sociais e de saúde aos recuperandos são realizados rotineiramente na unidade.

Conforme a psicóloga da unidade, Fernanda Monteiro Böer, conversar sobre o assunto, realizar atividades voltadas para saúde mental e preservação da vida com servidores e recuperandos é de extrema importância. 

“A prisão é um ambiente estressor que afeta diretamente a saúde mental das pessoas que trabalham e vivem neste ambiente. Dessa maneira, desenvolver ações que promovam a qualidade de vida, redução de estresse e práticas de autocuidado são fundamentais”, pontuou.

A palestrante e também psicóloga da unidade, Fernanda Massuia, explica que o trabalho ao longo do mês é voltado para o acolhimento, e faz um alerta. “Para manutenção da saúde mental é relevante o suporte social, realização de atividades físicas e de lazer, além de buscar apoio psicossocial”, destacou. 

Serviço 

O Centro de Valorização da Vida (CVV) trabalha para oferecer suporte emocional. O serviço funciona 24 horas, nos sete dias da semana, pelo telefone 188 ou pelo site: www.cvv.org.br

Outra alternativa são os Centros de Atenção Psicossocial (Caps) de cada município.

(Com supervisão de Nara Assis)