Pular para o conteúdo
Voltar

Polícia Civil apreende adolescente responsável por morte de menino de 10 anos em Tangará da Serra

Câmeras de segurança apontaram que o menor foi a última pessoa, que esteve com Ryan antes de seu desaparecimento
Assessoria | Polícia Civil-MT

PJC
A | A

Um adolescente de 14 anos, apontado como autor de homicídio cometido contra uma criança de 10 anos, foi apreendido pela Polícia Civil, neste domingo (20.11), durante investigações realizadas pela Delegacia de Tangará da Serra. A suposta motivação do crime seria bullying praticado pela vítima contra o suspeito. 

O menor foi autuado pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio qualificado. 

As investigações iniciaram no dia 18 de novembro, quando uma tia da vítima, Ryan Rodrigo de Oliveira, registrou boletim de ocorrência, relatando que o sobrinho havia saído de casa no dia anterior e não tinha retornado. 

Diante das informações, os policiais civis da Delegacia de Tangará da Serra iniciaram as diligências para localizar o menor, conseguindo imagens de câmeras de segurança, em que a vítima aparecia na companhia do suspeito. 

O menor foi identificado e, questionado sobre o paradeiro de Ryan, apresentou diversas contradições até o momento em que confessou ter matado a vítima. Com detalhes dos fatos, apontou o local em que teria escondido o corpo. Disse que o matou, por sentimento de raiva, por causa das brincadeiras de “bullying” praticadas por Ryan. 

O corpo foi localizado em uma região de mata, entre os bairros Tarumã e Bela Vista. Segundo informações, num primeiro momento, a vítima foi asfixiada, depois afogada no rio e, na sequência, ainda levou duas pedradas na cabeça. Após os fatos, o suspeito arrastou o corpo do menino em cerca de 300 metros para dentro da mata. 

O delegado responsável pelas investigações, Gustavo Espíndula de Souza, disse que a identificação e apreensão do menor foi possível graças ao empenho de todos os policiais envolvidos na investigação. “Foi um caso chocante, que envolveu toda equipe de policiais de Tangará da Serra, que não mediu esforços para esclarecer os fatos, resultando na identificação e apreensão do autor deste bárbaro homicídio”, disse o delegado.