Pular para o conteúdo
Voltar

Forças de segurança de MT permanecerão atuando na liberação das rodovias

As forças de segurança desencadearam operação e 18 pontos que estavam bloqueados já foram desobstruídos pela manhã
Carol Sanford | Secom-MT

Mayke Toscano/Secom-MT
A | A

O Gabinete de Crise da Secretaria de Segurança Pública, seguirá o trabalho de liberação das rodovias estaduais e federais em todo Estado. Nesta terça-feira (22.11), as forças de segurança desencadearam operação e 18 pontos que estavam bloqueados já foram desobstruídos pela manhã.

O governador em exercício Otaviano Pivetta destacou que as forças de segurança do Estado vêm atuando em conjunto desde que as manifestações tiveram início, no final de outubro.

“Porém, no último sábado (19.11), tivemos uma mudança no perfil do movimento, com ataques criminosos em trechos da BR-163. Por esse motivo, as forças de segurança deram início à operação, nesta terça-feira, para a desobstrução de todas as rodovias do Estado. O governo irá atuar para a manutenção da ordem e garantir o direito de ir e vir dos cidadãos”, afirmou o governador.

O secretário adjunto de Integração Operacional, Juliano Chiroli, explicou que a operação seguirá em andamento até a liberação de todas as rodovias. Até o momento, 18 pontos em rodovias estaduais (6), federais (9) e municipais (2) já foram liberados.

Apenas um trecho da BR-070, na saída de Primavera do Leste para Campo Verde, permanece interditado, contudo, as equipes já foram mobilizadas para desobstrução do local. E ainda há bloqueios parciais em oito pontos. E aglomerações em 12 locais.

“O efetivo da Segurança Pública de Mato Grosso está empregado para que as liberações das rodovias ocorram de forma tranquila. Mas, em relação aos ataques criminosos, os agentes das polícias civil e militar e dos órgãos de inteligência investigam os responsáveis para que as devidas punições sejam concretizadas. Tudo está sendo apurado”, pontuou Chiroli.

Para o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Francisco Lucena, o balanço da operação é positivo.

“A violência empregada nos últimos dias é inadmissível e a resposta está sendo dada no tamanho necessário. Em conjunto com as forças de segurança estaduais, acredito que faremos um trabalho eficiente para deixar 100% das rodovias liberadas. Nosso compromisso é de que ficaremos em ação conjunta o tempo necessário para liberação de todos os pontos”, disse Lucena.

O Gabinete de Crise é composto pela Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Politec, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e órgãos de inteligência.