Pular para o conteúdo
Voltar

“Ao vermos a viatura da Patrulha Rural, sabemos que estamos seguros”, afirma gerente de fazenda em Água Boa

A Patrulha Rural registrou 724 boletins de ocorrência em 2022, que resultaram na condução de 531 pessoas para a Delegacia
Hallef Oliveira | PMMT

Christiano Antonucci/Secom-MT
A | A

“É um programa muito importante. Ao vermos a viatura da PM, sabemos que estamos seguros. Já ouvi muito sobre casos de roubos em fazendas vizinhas, mas desde a chegada da Patrulha Rural, não ouvimos mais falar de crimes por aqui”.

O relato é do gerente comercial da fazenda Santa Maria, localizada no município de Água Boa, e retrata a evolução no policiamento em áreas rurais em Mato Grosso, após a implantação da Patrulha Rural.

A Patrulha Rural é coordenada pela Polícia Militar de Mato Grosso e tem contribuído para a garantia da segurança pública no campo. Desde o início das atividades do programa, foram investidos mais de R$ 35 milhões, com a disponibilização de viaturas e armamento aos policiais.

“A Patrulha Rural foi oficializada para funcionamento em outubro de 2021 pelo governador Mauro Mendes e os investimentos são revertidos diretamente na diminuição dos índices criminais no campo. O Governo de Mato Grosso tem entregue caminhonetes, espingardas e fuzis de última geração, para proporcionar maior segurança aos nossos policiais militares e qualidade do serviço prestado à população, bem como, alcançarmos resultados ainda melhores na diminuição da criminalidade”, afirma o comandante-geral da PMMT, coronel Alexandre Corrêa Mendes.

No âmbito exclusivo da Polícia Militar, a Patrulha Rural registrou 724 boletins de ocorrência no ano passado, segundo dados da Superintendência de Planejamento Operacional e Estatística da PMMT. Essas ações resultaram na condução de 531 pessoas para a Delegacia, em ações de flagrante e também em situações de cumprimento de mandados de prisões.

As equipes da Patrulha Rural realizaram visitas rotineiras em mais de 4,2 mil propriedades rurais, em todo o estado em 2022. As visitas são feitas após cadastro das propriedades feito pelo proprietário. A partir de então, as equipes da PMMT fazem vistorias e patrulhamento preventivo.

Além disso, em todo o perímetro da zona rural os policiais militares realizam o trabalho ostensivo, que consiste em abordagens, buscas e checagens de pessoas e veículos. Nestas ações, foram apreendidas 136 armas de fogos, de diferentes calibres, e quatro simulacros de arma de fogo. Nas ocorrências de tráfico de drogas, foram tirados de circulação mais de 14 quilos de entorpecentes. O trabalho ostensivo também resultou na apreensão e recuperação de 405 litros de defensivos agrícolas, além de cargas de grãos, como soja e milho.

Para o terceiro-sargento Ualas Alves da Silva, que faz parte da equipe Patrulha Rural do 13º Comando Regional, em Água Boa, o programa ainda tem a importância de manter o contato diário entre a população e as forças policiais, garantindo a segurança em qualquer momento do dia. 

"Com a evolução do crime, vimos que os criminosos também migraram para a área rural. O programa é importante para fortalecer a segurança do campo. Estamos juntos com os produtores rurais não somente nas visitas, mas a toda hora e em qualquer chamado. Estamos sempre prontos para melhor atender a população”, diz o militar.

O programa é composto por equipes próprias e também pelo efetivo policial das equipes das Forças Táticas de todos os 15 Comando Regionais, nos 141 municípios de Mato Grosso.