07/11/2018 - 11:55

GGI
Gabinetes de Gestão Integrada auxiliam no combate à criminalidade nos municípios
Thalyta Amaral | Sesp-MT

Em 2016, através do Decreto nº 612, o Gabinete de Gestão Integrada Estadual (GGI-E) foi estruturado e organizado, e, a partir dele, foram articulados e reativados os GGIs municipais (GGI-M), que trouxeram benefícios aos municípios onde estão atuando. Atualmente 15 GGI-M realizam atividades em todas as regionais do estado. Essa articulação tem auxiliado na redução dos índices de criminalidade em Mato Grosso e também na realização de ações específicas para os problemas de segurança de cada município.

Cada GGI, seja ele municipal, estadual ou de fronteira, realiza reuniões regulares para debater os temas da segurança pública e também propor ações, termos de cooperação, parcerias e aquisições para combater a criminalidade e auxiliar a sociedade em demandas sensíveis, como o atendimento de vítimas de crimes sexuais, por exemplo.

Para o assessor do GGI-E, capitão PM Lucas Maciel, o trabalho do Gabinete Estadual é fazer o acompanhamento para que os GGI-M funcionem e debatam os temas pertinentes à sociedade, mas também levar as questões discutidas nos municípios para a esfera estadual, para o planejamento de políticas públicas.

“Os GGIs são compostos por representantes de várias instituições que pensam soluções e alternativas para vários problemas na área da segurança. E por terem essa representatividade, conseguem aprofundar os debates e também propor ações mais específicas, que auxiliam na criação de políticas públicas da Secretaria de Estado de Segurança Pública”, explica Maciel.

Um dos GGI-M que foi reativado é o de Cáceres, que fez propostas sobre a atuação das forças de segurança em grandes eventos e ações educativas para combater acidentes no trânsito. “Também veio do GGI-M a proposta do projeto Luz, que visa a articulação de toda a rede de apoio às vítimas de abuso sexual para que possam ser acolhidas e serem inquiridas apenas uma vez, para que não sofram a revitimização”, explica o secretário executivo do GGI-M em Cáceres, o promotor de Justiça Augusto Lopes Santos.

Em Sorriso, foi a articulação do GGI-M que possibilitou a instalação de uma unidade do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) no município. “Também temos outras propostas que estão em andamento, como o termo de cooperação entre a Prefeitura e a Sesp para que o município instale câmeras de videomonitoramento que possam ser utilizadas pelas forças de segurança para o combate à criminalidade e também a da realização de operações da Lei Seca municipais”, afirma o secretário executivo do GGI-M em Sorriso, major PM Jorge Almeida.

A Sesp também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!