12/08/2019 - 18:05

OCORRÊNCIA
Tarde de muitas ocorrências com incêndio em pasto, milho, florestas e ameaça a casas em Sorriso
Augusto Pereira

Ao meio dia deste domingo, o Corpo de Bombeiros Militar em Sorriso ( 10ª CIBM) um incêndio em vegetação que atingiu uma área paralela à BR 163, após base da Rota D’Oeste que, segundo testemunhas, se iniciou no lado direito da BR 163, no sentido Lucas do Rio Verde a Sorriso. Ao avançar ele passou para o lado esquerdo da rodovia.

Uma guarnição de bombeiros com apoio de brigadistas civis foi enviada para o combate ao incêndio que tomou a palhada de milho. O fogo se espalhou para as proximidades da Algodoeira Celeste, assentamentos do Projeto Casulo, Fazenda Bordignon e Sítio Jatobá. Os bombeiros que combateram o fogo com uma viatura auto-bomba tanque (com capacidade de 5.000 litros de água) tiveram o apoio de três tratores com pá carregadeira, cinco caminhões pipa sendo um da algodoeira, um da prefeitura de Sorriso, um da Rota D’Oeste e dois de fazendas vizinhas.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a estrutura física da algodoeira sofria risco de queimar. Imediatamente os bombeiros se deslocaram até o local informado. Lá se depararam com a equipe de brigadistas da algodoeira já atuando com os hidrantes da empresa. Os bombeiros reforçaram o combate e fizeram a proteção da área do entorno. Às 13h19 um novo chamado de incêndio em vegetação exigiu o auxílio dos bombeiros no combate às chamas nas Fazendas Mazardo e Sítio Jatobá na região da MT 242, sentido a Ipiranga do Norte. Assim que a viatura chegou e se deparou com um incêndio de grande magnitude, o Oficial de Sobreaviso, Cap BM Moura mobilizou uma equipe que totalizou uma equipe de 18 combatentes do fogo que atuaram nas ocorrências simultâneas.

Às 13hs55min houve reiteração do chamado anterior, informado que uma das frentes do incêndio em vegetação nas proximidades da BR 163 se alastrava com mais rapidez na direção oeste rumo ao Rio Lira. Foi encaminhada uma viatura Auto Rápido (AR). Estes chegaram ao local e fizeram o revezamento da equipe assumindo a ABT.

Pouco antes das 14h um chamado no Rancho Fundo contou com o aboio de bombeiros para conter as chamas que tomaram o pasto e chegou próximo a sede do Haras.

Às 16hs00min os bombeiros receberam a reiteração da Rota D’Oeste informando que no KM 744 da BR 163 as chamas tinham voltado e que os mesmos fariam o combate utilizando o caminhão pipa da concessionária com capacidade de 3.000 litros.

Na Fazenda Flamboyant, na Rodovia MT 242 a mesma equipe fez uma incursão na mata, reconheceu e eliminou os focos de fogo. Após o combate os bombeiros se certificaram que os limites de toda a mata virgem e das residências da fazenda estavam protegidas por meio de aceiro e uma linha úmida feitos por dois caminhões pipa da algodoeira.

No trajeto de volta foi observado que o fogo na região estava controlado permanecendo em brasa e chamas apenas alguns troncos isolados e em mourões das cercas que limitam as propriedades rurais as quais ainda podem provocar fumaça ao longo da noite até a extinção total que provavelmente se dará na madrugada devido à baixa temperatura e aumento umidade.

Ao fim do dia a 10ª CIBM entrou em contato com as unidades de saúde para verificar se havia vítimas de intoxicação pela fumaça. Nenhuma ocorrência foi verificada por exposição direta. Apesar disso, em todo o estado aumentam os casos de desconforto respiratório atendidos com nebulização.

A Sesp também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!